Níveis de polén na atmosfera devem descer nos próximos dias

Redução dos níveis de pólen aponta para o fim da estação polínica principal de 2013
25 de julho de 2013 - 07h53



Os níveis de pólen na atmosfera vão baixar em Portugal continental a partir de sexta-feira, com exceção das regiões do Norte, informou hoje a Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC), no seu Boletim Polínico.



O boletim hoje divulgado adianta que está prevista, para a semana de 26 de julho a 01 de agosto, uma “redução dos níveis de pólen na atmosfera, devendo esta manter-se e acentuar-se por todo o país no decorrer das próximas semanas”.



De acordo com a SPAIC, esta redução dos níveis de pólen na atmosfera aponta para o fim da estação polínica principal de 2013.



“Nesta altura do ano, o pólen presente na atmosfera pertence essencialmente a plantas de floração tipicamente de verão, algumas gramíneas, eucalipto, castanheiro, palmeira e ervas parietária, tanchagem e quenopódio”, refere a SPAIC.



Para esta semana, preveem-se níveis baixos a moderados de pólen atmosférico para todo o Continente, com exceção das regiões do norte onde se mantêm ainda concentrações moderadas a elevadas.



Nos arquipélagos dos Açores e da Madeira preveem-se níveis baixos de pólen atmosférico.



Em Trás-Os-Montes e Alto Douro e região de Vila Real, os pólenes encontram-se em níveis moderados a elevados, com destaque para os pólenes de castanheiro, gramíneas e ervas parietária, tanchagem e quenopódio, sendo esperadas concentrações baixas para estes pólenes.



No Douro Litoral e região do Porto, os pólenes encontram-se em níveis moderados a elevados, com predomínio dos pólenes de gramíneas, castanheiro e ervas parietária, tanchagem e quenopódio, sendo esperadas concentrações baixas para estes pólenes.



O SPAIC refere também que no Alentejo, os pólenes encontram-se em níveis moderados, com predomínio dos pólenes de gramíneas, erva parietária, castanheiro, eucalipto e erva quenopódio, sendo esperadas concentrações baixas para estes pólenes.



No resto do país, os pólenes encontram-se em níveis baixos moderados.



O Boletim Polínico faz a divulgação semanal sobre os níveis de pólenes existentes no ar atmosféricos, obtidos através da leitura de vários postos que fazem a recolha contínua dos pólenes, em várias regiões do país.



Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários