Morreu Robert Edwards, pai do primeiro bebé-proveta

Robert Edwards faleceu vítima de doença prolongada
10 de abril de 2013 - 14h24

O britânico Robert Edwards, pioneiro na fecundação in vitro e prémio Nobel de Medicina em 2010, morreu esta quarta-feira aos 87 anos, anunciou a Universidade de Cambridge.
"Com grande tristeza, a família comunica que o professor Sir Robert Edwards, vencedor do Prémio Nobel, faleceu tranquilamente enquanto dormia no dia 10 de abril de 2013 vítima de doença prolongada", lê-se no comunicado, citado pela agência France Presse.
Nascido a 27 de Setembro de 1925 em Manchester, o investigador doutorou-se em 1955 na Universidade de Edimburgo, na Escócia, e a partir do final da década de 1950 começou a dedicar-se à investigação que mais tarde o tornaria famoso, a fertilização in vitro.
Edwards partiu das experiências feitas com coelhos, onde já era possível juntar ovócitos e espermatozóides. No caso dos humanos, foram necessárias décadas para se chegar à mesma tecnologia, conseguida por Edwards que viu nascer o primeiro bebé, Louise Brown, fruto de uma fertilização in vitro a 25 de julho de 1978.
Apesar de dez por cento dos casais terem dificuldades em ter filhos, quase quatro milhões de pessoas já nasceram graças a esta técnica.

SAPO Saúde com AFP

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários