Morreu Robert Edwards, pai do primeiro bebé-proveta

Robert Edwards faleceu vítima de doença prolongada

10 de abril de 2013 - 14h24



O britânico Robert Edwards, pioneiro na fecundação in vitro e prémio Nobel de Medicina em 2010, morreu esta quarta-feira aos 87 anos, anunciou a Universidade de Cambridge.



"Com grande tristeza, a família comunica que o professor Sir Robert Edwards, vencedor do Prémio Nobel, faleceu tranquilamente enquanto dormia no dia 10 de abril de 2013 vítima de doença prolongada", lê-se no comunicado, citado pela agência France Presse.



Nascido a 27 de Setembro de 1925 em Manchester, o investigador doutorou-se em 1955 na Universidade de Edimburgo, na Escócia, e a partir do final da década de 1950 começou a dedicar-se à investigação que mais tarde o tornaria famoso, a fertilização in vitro.



Edwards partiu das experiências feitas com coelhos, onde já era possível juntar ovócitos e espermatozóides. No caso dos humanos, foram necessárias décadas para se chegar à mesma tecnologia, conseguida por Edwards que viu nascer o primeiro bebé, Louise Brown, fruto de uma fertilização in vitroa 25 de julho de 1978.



Apesar de dez por cento dos casais terem dificuldades em ter filhos, quase quatro milhões de pessoas já nasceram graças a esta técnica.



SAPO Saúde com AFP

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários