Morreu médico que criou vacina contra a lepra

Jacinto Convit Garcia faleceu aos 100 anos
13 de maio de 2014 - 11h19



O médico venezuelano Jacinto Convit Garcia, que descobriu as vacina contra a lepra e a leishmaniose, morreu na segunda-feira (12.05) em Caracas aos 100 anos de idade, anunciou a fundação com o seu nome.



"No dia de hoje, aos 100 de vida e dedicação à humanidade através da medicina, o Dr. Jacinto Convit Garcia faleceu", lê-se num comunicado de imprensa divulgado pela Fundação Jacinto Convit.



Nascido a 11 de setembro de 1913 em La Pastora, Caracas, e doutorado em Ciências Médicas em 1938, Jacinto Convit Garcia foi distinguido em 1987 com o Prémio Príncipe de Astúrias de Investigação Científica e Técnica e candidato, em 1988, ao Prémio Nobel de Medicina.



Dedicado à prática da medicina sem fins lucrativos, trabalhava numa vacina experimental contra o cancro, baseada em terapias imunológicas e publicou 345 trabalhos científicos especializados, o mais recente em 2013.



Foi criador do Instituto de Biomedicina de Caracas e da Rede Nacional de Dermatologia Sanitária, tendo sido ainda distinguido com o Prémio Ciência e Tecnologia, do México, a medalha da Saúde da Organização Panamericana da Saúde e a insígnia Oficial da Ordem da Legião de Honra, a mais alta distinção do Governo francês (2011).



Com vários títulos Honoris Causa de universidades nacionais e internacionais, foi condecorado com a Ordem do Libertador, e distinguido com o Prémio José Gregório Hernández, a medalha da Federação Médica Venezuelana e a Medalha Naval Almirante Luís Brión, entre outras honrarias.



Em 2013, o parlamento venezuelano aprovou por unanimidade um projeto para solicitar que fosse distinguido com o Prémio Nobel da Medicina, com motivo do centenário do seu nascimento.



Por SAPO Saúde com Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários