Morreu doente que recebeu telefonema do papa quando estava internada em Leiria

A doente que recebeu um telefonema do papa quando se encontrava internada no hospital de Santo André, em Leiria, morreu hoje de madrugada em Alcobaça, informou o sítio na Internet da Diocese de Leiria-Fátima.
créditos: PAULO CUNHA / LUSA

“Faleceu pelas 03:30 desta madrugada, no hospital de Alcobaça, a senhora Stella Maris Kriger, de 61 anos, que recebeu um telefonema do papa Francisco na passada segunda-feira [dia 12], quando estava ainda internada no hospital de Santo André, em Leiria”, refere a nota publicada pela diocese.

Segundo a diocese, o funeral realiza-se na quarta-feira, no Santuário dos Milagres, concelho de Leiria.

O papa Francisco telefonou para a doente argentina quando esta estava internada devido a um cancro na mama.

“Stella Maris Kriger enfrenta um cancro em fase avançada e Sua Santidade fez questão de lhe ligar para a abençoar”, anunciou a semana passada a diocese, explicando que “esta chamada do papa Francisco foi a segunda tentativa, pois já tinha ligado antes, mas a doente não pudera atender”.

A diocese relatou que o papa “fez questão de ligar segunda vez, tão determinado estava em reconfortar esta imigrante e dizer-lhe que iria rezar por ela e a iria mencionar nas intenções da eucaristia" do último domingo.

O papa Francisco terá tido conhecimento da situação de Stella, massagista terapeuta a viver em Portugal há 17 anos, através de amigas da doente e de um jornalista em Roma.

Segundo a diocese, Stella “ficou profundamente emocionada com este gesto” do papa, que considerou como “um dos momentos mais marcantes da vida”.

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários