Ministro da Saúde diz que vacina da gripe é útil se for feita agora

Paulo Macedo diz que a vacina é gratuita para os grupos vulneráveis e está à disponível no SNS
15 de janeiro de 2013 – 16h44



O ministro da Saúde, Paulo Macedo, considerou esta terça-feira que a vacina da gripe “é útil e eficaz se for feita agora”, garantindo que “existe disponibilidade” do Serviço Nacional de Saúde (SNS) para vacinar as pessoas.



Para o ministro, “é necessário ter um maior número de pessoas vacinadas”, apesar de, até agora, ter acontecido uma “vacinação com extensão e abrangência bastante importante”.



O ministro frisou que, para os grupos mais vulneráveis, “a vacina é gratuita, está à disposição e pode ser feita neste momento”.



O diretor-geral de Saúde, Francisco George, disse na segunda-feira que a atividade gripal começou mais cedo do que nos anos anteriores, havendo já casos confirmados, e recomendou a vacinação dos grupos mais vulneráveis, como crianças, idosos e grávidas.



“Na primeira semana de janeiro foram confirmados, no Instituto Ricardo Jorge, quatro casos com confirmação laboratorial, dos quais dois estão internados, um nos cuidados intensivos".



De acordo com Francisco George, as estirpes que circulam são as que estão contempladas na vacina sazonal distribuída em outubro: o AH1, o AH3 e o Tipo B.



O diretor-geral de Saúde recomenda aos grupos mais vulneráveis que procurem os serviços de vacinação dos centros de saúde e das farmácias, que ainda devem ter disponíveis vacinas.



SAPO Saúde com Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários