Ministro da Saúde desafia hospitais privados a formarem médicos

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, desafiou os hospitais privados e do setor social a repartirem com os públicos a tarefa da formação de médicos, o que poderia minimizar a falta de especialistas.
créditos: LUSA

Paulo Macedo falava aos jornalistas no final da cerimónia do Dia do Serviço Nacional de Saúde (SNS), em Lisboa, e a propósito de uma notícia do Diário de Notícias (DN) segundo a qual “os serviços de urgência dos hospitais estão a ser investigados pela Ordem dos Médicos”.

A Ordem “está a apurar se existem os especialistas necessários para garantir que os doentes são tratados com qualidade e em segurança”, lê-se na edição de hoje do matutino.

“Temos de ter muito cuidado com as idoneidades”, disse o ministro, recordando que a falta de especialistas já ameaçou a capacidade formativa em grandes hospitais, como o Santa Maria, em Lisboa.

“Da parte do SNS temos de fazer um esforço para manter essas idoneidades ou até aumentar”, disse, defendendo a existência de “uma capacidade formativa no privado”.

“Era bom que essa tarefa fosse repartida com os hospitais dos setores privado e social”, acrescentou.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários