Merck suspende testes clínicos de medicamento que era promessa contra Parkinson

Doença de Parkinson é muito complexa, tornando difícil o tratamento dos pacientes
24 de maio de 2013 - 09h55



O grupo farmacêutico americano Merck anunciou na quinta-feira a suspensão dos testes clínicos com o Preladenant, um remédio com potencial para tratar a Doença de Parkinson, por falta de evidência nos resultados.



Merck destaca que um "estudo de dados provenientes de três testes diferentes de fase 3", o último passo antes da comercialização, "não proporcionou evidência científica da eficiência do Preladenant em relação ao placebo".



"Com base nestes resultados, a Merck decidiu encerrar os estudos", confirma o laboratório.



"Estamos comprometidos com a pesquisa neurológica e realizaremos uma análise mais detalhada dos dados" dos testes abortados "para informar à comunidade científica", acrescentou David Michelson, um dos principais membros do projeto.



A doença de Parkinson é muito complexa, o que torna difícil o tratamento dos pacientes e o desenvolvimento de enfoques terapêuticos.



SAPO Saúde com AFP
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários