Médicos cubanos contratados para três centros de saúde do Baixo Alentejo

Em julho, a mesma unidade local de saúde contratou outros seis médicos de família
18 de setembro de 2014 - 11h38



A Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) anunciou hoje ter contratado seis médicos cubanos para três centros de saúde com listas de utentes sem médico, o que permitirá "dar cobertura a todos os utentes" da região.



Os seis médicos foram distribuídos e já começaram a trabalhar nos centros de saúde de Moura (três), Almodôvar (dois) e Alvito (um), os quais "ainda tinham listas de utentes sem médico atribuído", refere o conselho de administração da ULSBA, num comunicado enviado à agência Lusa.



Através da contratação dos seis médicos cubanos, que têm mais de cinco anos de experiência em Medicina Geral e Familiar e vão estar no primeiro mês em regime de estágio nos centros de saúde, "será possível dar cobertura a todas as listas de utentes da ULSBA", refere o conselho de administração.



A mesma entidade mostrou "satisfação" com a contratação dos seis médicos cubanos, que também irá permitir "estabilizar o funcionamento dos centros de saúde e tranquilizar as populações", contribuindo para o cumprimento da missão assistencial da ULSBA.



Segundo o conselho de administração, a ULSBA tem "uma grande carência" de médicos de Medicina Geral e Familiar "há anos", o que tem provocado situações de utentes sem médico de família em vários centros de saúde.



A situação "desde sempre" que é "uma grande preocupação" do conselho de administração da ULSBA, que tem vindo a fazer "permanentes diligências" para o recrutamento e a fixação de médicos da especialidade de Medicina Geral e Familiar para que seja assegurado o acesso a um médico de família a todos os utentes da região.



No entanto, apesar do trabalho realizado, o conselho de administração da ULSBA refere que ainda não conseguiu recrutar médicos portugueses especialistas de Medicina Geral e Familiar, porque as vagas abertas nos últimos concursos que lançou "ficaram desertas", ou seja, sem candidatos.



No passado mês de julho, a ULSBA tinha anunciado a contratação de outros seis médicos de família, que começaram a trabalhar naquele mês para "colmatar a carência" de clínicos nos centros de saúde de Aljustrel, Moura, Ferreira do Alentejo, Vidigueira e Almodôvar.



Por Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários