Médico cubano que superou ébola regressou à Serra Leoa

O médico cubano Félix Báez Sarría, que contraiu o Ébola quando combatia a epidemia na Serra Leoa e conseguiu superar a doença, regressou àquele país da África Ocidental para continuar a sua missão, informou a imprensa oficial da ilha.
créditos: EPA/AHMED JALLANZO

A informação foi divulgada na página de Internet Cubadebate.

Nas fotos, Báez Sarría aparece acompanhado de vários colegas da equipa médica cubana.

Báez Sarría, de 43 anos, regressou a Cuba no início de dezembro, depois de ter estar internado num hospital em Genebra, onde foi submetido a um tratamento experimental contra o Ébola.

Em Cuba, o médico submeteu-se a um tratamento de reabilitação no Instituto de Medicina Tropical Pedro Kourí (IPK) de Havana. O especialista em medicina interna tinha anunciado no final de dezembro que regressaria no princípio de janeiro à Serra Lena, por já se sentir recuperado.

Cuba enviou três equipas de médicos e enfermeiros para os países da África Ocidental mais afetados pelo Ébola. O primeiro contingente, composto por 165 profissionais, seguiu no início de outubro para a Serra Leoa. Mais tarde seguiram 53 pessoas para a Libéria e outras 38 para a Guiné Conakry.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os casos de Ébola (confirmados, prováveis ou suspeitos) foram elevados a 21.712, e o número de mortos atingiu os 8.820.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários