Medicamentos: Farmacêutica suspende nova política de crédito direcionada a cinco hospitais

A Roche Farmacêutica anunciou hoje que suspendeu, para já, a nova política de pagamentos em cinco hospitais, depois do Governo ter transmitido "a intenção de liquidar os montantes em dívida”, anunciou a farmacêutica.

“O Governo português transmitiu a intenção de liquidar os montantes em dívida, comprometendo-se a apresentar um plano de pagamentos, até ao final do mês de janeiro de 2012, e a ser cumprido neste mesmo ano”, lê-se no comunicado do laboratório

A 18 de novembro, a Roche tinha anunciado que iria alterar a sua política de crédito, a partir de dezembro, junto de cinco hospitais portugueses com dívidas acumuladas há mais de 750 dias.

Na altura, a empresa referiu que, nalguns casos, as dívidas acumuladas chegam aos 900 dias, "em claro incumprimento do prazo de pagamento de 60 dias, acordado por ambas as partes".

A suspensão da nova política de pagamentos surgiu após contactos mantidos nos últimos dias com as autoridades de saúde, com as quais o diálogo tem decorrido de “forma construtiva e sempre orientado para a resolução desta questão”, recorda a farmacêutica.

“A Roche congratula-se com a abertura das entidades governamentais no sentido de encontrar uma solução equilibrada para todos os intervenientes” e mostra-se “confiante” de que “serão criadas as condições necessárias para que médicos, profissionais de saúde e principalmente doentes continuem a beneficiar dos nossos medicamentos inovadores”.

02 de dezembro de 2011

@Lusa

Comentários