Maria João Quadrado assume presidência da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia

Maria João Quadrado, oftalmologista do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), foi eleita para presidir à direção da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) no biénio de 2015-2016.

Maria João Guardado (Foto: Sociedade Portuguesa de Oftalmologia)

A nova direção é, de resto, composta pelos oftalmologistas António Oliveira (Vice-Presidente), João Castro Sousa (Tesoureiro) Rita Flores (Secretária-Geral), António Melo (Secretário-Geral Adjunto) Ângela Carneiro (Vogal) e Pedro Menéres (Vogal).

A nova presidente da SPO é doutorada em Ciências da Visão pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra e investigadora do IBILI – Coimbra, onde desenvolve e participa em projetos de investigação e ensaios clínicos relacionados com a Superfície Ocular e Córnea. Nos CHUC ocupa os cargos de Chefe da Secção de Córnea e Cirurgia Refrativa do Serviço de Oftalmologia do CHUC, Chefe da Unidade de Internamento do Serviço de Oftalmologia do CHUC e Chefe do Banco de Olhos do CHUC. Neste hospital desempenha ainda as funções de auditora para a Qualidade responsável pela implementação da Certificação do Banco de Olhos dos CHUC de acordo com a Norma ISO 9001:2008 e a Lei 12/2009.

Segundo Maria João Quadrado, a nova direção da SPO “procurará uma maior visibilidade internacional da Oftalmologia portuguesa, passando por uma estreita colaboração científica ibérica, com a formação de alguns grupos ibéricos nas principais áreas como Cirurgia Implanto-Refrativa; Superfície Ocular, Glaucoma e Retina”.

A nova presidente refere ainda que pretende “melhorar a dinamização dos diferentes grupos da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia, de forma a criar um fórum de verdadeiro debate e partilha de opinião e ajuda em cada uma das áreas de interesse. Já na vertente científica, pedagógica e de investigação é importante o incentivo e apoio à investigação pelo que um dos nossos objetivos é criar um Prémio de Investigação em Oftalmologia a atribuir no Congresso Nacional da SPO. O incentivo ao Doutoramento, com apoio de Bolsas de Investigação, faz também parte deste programa”.

Ainda no que diz respeito à atividade científica, a nova direção da SPO defende que “a Revista da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia deverá ser ainda mais próxima de cada um dos sócios, com a publicação de artigos temáticos de orientação clínica básica, escritos por portugueses ou estrangeiros de reconhecido mérito científico”.

As atividades dirigidas ao público em geral são também uma prioridade. Maria João Quadrado sublinha que “a SPO deverá efetuar assiduamente operações de divulgação junto da população, da comunicação social e manter ativo o portal da SPO nas diferentes áreas da oftalmologia. Pretendemos organizar a Semana da Visão a decorrer na primeira semana de Outubro, aquando do Dia Mundial da Visão, com ações de sensibilização”.

Lembramos que a SPO foi fundada em 1939 com o objetivo de promover e contribuir para o desenvolvimento da oftalmologia nos seus diferentes aspetos: científico, pedagógico, informativo e de apoio à investigação, com respeito pela ética e deontologia profissional.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários