Mais de 40% dos portugueses sofrem de problemas de concentração devido ao ruído

Dia 30 abril assinala-se o Dia Internacional da Consciencialização para o Ruído

29 de abril de 2014 - 13h33

O ruído em excesso - ou poluição sonora - é um grave problema que afeta toda a população, em especial a que vive nas grandes cidades, e todos os dias, são várias as atividades que expõem os cidadãos a níveis de poluição sonora altamente prejudiciais para a saúde. O alerta é da Diretora-geral da GAES – Centros Auditivos Portugal.

"Sem se darem conta, estão expostos a situações em que o ruído ambiente é constante e com um elevado impacto nocivo para o seu bem-estar", escreve a instituição, numa nota de imprensa envioada às redações.

Cerca de 60% da população portuguesa vive com níveis de ruído acima do recomendado, que é de 55 decibéis, e cerca de 20% está exposta a barulho incomodativo (mais de 65 decibéis) de forma constante, o que se manifesta num forte impacto para a sua saúde, em especial de possíveis problemas auditivos.

Dulce Martins Paiva, Diretora-geral da GAES – Centros Auditivos Portugal, afirma “temos a preocupação de alertar os nossos pacientes para o ruído que os rodeia, e que pode prejudicar a sua audição", salienta.

"Desenvolvemos este estudo em cinco países, onde estamos presentes – Portugal, Espanha, Venezuela, Equador e Chile – e os resultados foram muito semelhantes. As pessoas precisam de estar alertas para os níveis de ruído no seu dia-a-dia, e na GAES podemos ajudá-lo a combater possíveis problemas auditivos devido ao ruído”, conclui.

Por SAPO Saúde

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários