Calor coloca Madeira a amarelo, radiação UV perigosa nos arquipélagos

O arquipélago da Madeira está esta quarta-feira sob aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, devido à previsão de tempo quente, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).
créditos: EPA/KIMIMASA MAYAMA

De acordo com o IPMA, o arquipélago da Madeira está sob aviso amarelo devido à previsão de persistência de valores elevados da temperatura máxima, desde as 21h00 de terça-feira e até às 18h00 de quinta-feira.

O aviso amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades que dependem do estado do tempo.

O IPMA prevê para hoje no arquipélago da Madeira céu com períodos de muita nebulosidade, apresentando-se geralmente pouco nublado nas vertentes sul da ilha, vento fraco a moderado de nor-nordeste, soprando por vezes forte nas zonas montanhosas e pequena subida da temperatura máxima nas zonas montanhosas.

No Funchal as temperaturas vão oscilar entre os 22 e os 28 graus Celsius.

Para o continente, o IPMA prevê que em Lisboa as temperaturas vão oscilar entre os 19 e os 29 graus Celsius, no Porto entre 16 e 24, em Vila Real entre 15 e 32, em Viseu entre 15 e 31, em Bragança entre 16 e 33, na Guarda entre 15 e 29, em Castelo Branco entre 19 e 36, em Portalegre entre 21 e 35, em Coimbra entre 16 e 27, em Leiria entre 16 e 25, em Santarém entre 18 e 30, em Évora e Beja entre 17 e 35 e em Faro entre 22 e 33.

Radiação ultravioleta perigosa

O Funchal e o Porto Santo (Madeira) apresentam risco extremo de exposição à radiação ultravioleta (UV), enquanto o resto do país está com níveis muito altos, informa o IPMA.

De acordo com a página do IPMA na Internet, o Funchal e o Porto Santo estão com níveis extremos de exposição à radiação UV, enquanto Aveiro, Beja, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Penhas Douradas, Porto, Portalegre, Sagres, Santarém, Setúbal, Sines, Viana do Castelo, Viseu, Vila Real, Horta e Angra do Heroísmo (Açores) estão com níveis muito altos.

O IPMA indica ainda que as regiões de Ponta Delgada e Santa Cruz das Flores (Açores) estão com níveis altos.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários