Macau realiza 15.ª fase do Fórum Médico Internacional Sino-Luso no fim de semana

Congresso conta com painel de discussão com a participação de especialistas de várias áreas
17 de setembro de 2013 - 12h22



A 15.ª fase do Fórum Médico Internacional Sino-Luso vai realizar-se em Macau, entre sexta-feira e domingo, dedicada ao tema "Cuidados cirúrgicos avançados por meio de inovações, educação e liderança", anunciou hoje a organização.



No sábado, o vice-ministro da Comissão de Planeamento Familiar e Saúde Nacional da China, Chen Xiaohong, participa no evento para assistir à assinatura de um acordo de cooperação entre o Centro de Desenvolvimento de Recursos Humanos na área da Saúde, sob dependência do Ministério da Saúde chinês, e a Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau.



"Partilhamos vários interesses e práticas e vamos trabalhar em conjunto no desenvolvimento de planos integrados para programas de formação na área da saúde", disse o reitor da Faculdade de Ciências da Saúde de Macau, Manson Fok, que é também presidente do Fórum Médico Internacional Sino-Luso, citado em comunicado.



O vice-diretor do Ministério da Saúde da China, Zhang Junhua, salientou, citado na mesma nota, que o Governo chinês "reconhece a importância da formação de alta qualidade, já que está diretamente relacionada com melhores resultados no tratamento e sobrevivência de pacientes" e que, por isso, "valoriza esta oportunidade de colaboração" com aquela instituição de ensino superior de Macau.



Depois da assinatura do acordo terá lugar um painel de discussão interdisciplinar com a participação de especialistas, entre os quais o editor da Revista Portuguesa de Cirurgia, Vítor Manuel Ribeiro, e académicos de universidades como a de Pequim e a Royal College of Surgeons de Edimburgo.



O evento terá lugar no hotel-casino MGM Macau e contará ainda com uma apresentação do presidente da norte-americana Kinex Pharmaceuticals, Johnson Lau, sobre o tema "Caminho para o desenvolvimento de um ‘hub' biotecnológico de sucesso em Macau".



Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários