MAC teve classificação máxima em obstetrícia e cuidados neonatais

Sistema Nacional de Avaliação em Saúde faz avaliação anual da qualidade dos estabelecimentos
23 de abril de 2013 - 15h58



A Maternidade Alfredo da Costa (MAC) obteve a classificação máxima em termos de excelência clínica nas áreas de obstetrícia e de cuidados neonatais, segundo uma avaliação feita pela Entidade Reguladora da Saúde (ERS).



Os dados constam do relatório do Sistema Nacional de Avaliação em Saúde (SINAS), hoje tornado público pela ERS, que anualmente faz uma avaliação da qualidade global dos estabelecimentos prestadores de cuidados de saúde com internamento.



Na excelência clínica, a MAC obteve o nível máximo de qualidade em obstetrícia, tendo sido avaliada a ocorrência de cesarianas, partos vaginais, partos programados, lacerações perineais graves e a correta administração de medicamentos antes do parto.



No âmbito dos cuidados neonatais, área que teve igualmente classificação máxima por parte do regulador, avalia-se a mortalidade, a ocorrência de infeções neonatais e a amamentação.



Ao nível da ginecologia, a maternidade obteve uma classificação base (nível 1 em 3).



O Hospital São Francisco Xavier não obteve classificação de excelência clínica em nenhuma destas áreas, tendo sido classificado como intermédio (nível 2 em 3) na pediatria e na ginecologia.



Na área da obstetrícia, não obteve classificação, porque não forneceu os elementos necessários para a avaliação.



No entanto, este hospital conseguiu classificação máxima, ainda em termos de excelência clínica, na cirurgia de ambulatório.



A obstetrícia do Hospital de Santa Maria também alcançou o nível intermédio de classificação quanto à excelência clínica, não tendo fornecido os dados necessários para avaliação dos cuidados neonatais.



Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários