MAC garante que ARS de Lisboa sabe que faltam profissionais

O Centro Hospitalar de Lisboa Central, a que pertence a Maternidade Alfredo da Costa (MAC), garantiu que a Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo tem conhecimento das necessidades de recursos humanos do CHLC.
créditos: LUSA/MIGUEL A. LOPES

De acordo com profissionais de saúde da MAC, contactadas pela Lusa, a unidade depara-se com graves problemas devido à falta de médicos e enfermeiros.

Devido à falta de enfermeiros, por exemplo, algumas puérperas têm recuperado do parto no espaço das urgências da MAC.

Por causa da falta de um médico, que adoeceu subitamente, a MAC foi na noite de quinta-feira obrigada a não aceitar grávidas de risco, pois “não foi possível encontrar um substituto disponível, pelo facto do impedimento se ter verificado em cima da ocasião”, segundo o CHLC.

Hoje, questionado sobre esta situação, o presidente da ARS de Lisboa e Vale do Tejo, Cunha Ribeiro, disse desconhecer qualquer falta de médicos ou de enfermeiros na MAC.

O CHLC esclareceu que “estão previstas saídas e entradas de enfermeiros em todo o centro hospitalar, em virtude dos concursos de admissão abertos pela ARS de Lisboa e Vale do Tejo e dos pedidos de contratação realizados”.

“As necessidades de recursos humanos do CHLC estão identificadas e são do conhecimento da ARSLVT, tendo sido promovidas as competentes diligências para obter as respetivas autorizações para a contratação de médicos e enfermeiros”, lê-se na nota do CHLC.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários