Justiça francesa põe nas mãos dos médicos destino de homem em estado vegetativo

A justiça francesa ordenou esta quinta-feira que sejam os médicos a decidir sobre a interrupção ou não do tratamento de Vincent Lambert, um homem de 39 anos que se encontra em estado vegetativo.
créditos: Lusa

A esposa de Vincent - a favor da interrupção do tratamento - e os seus pais - católicos tradicionais que se opõem - estão há oito anos nos tribunais para resolver a questão.

O Tribunal Administrativo de Recurso de Nancy, na sua decisão tornada pública esta quinta-feira, ordena ao Hospital Universitário de Reims que proporcione as condições para que os especialistas decidam sobre o destino do paciente.

Vincent Lambert, médico psiquiatra, sofreu de lesões cerebrais irreversíveis depois de um acidente de moto, em setembro de 2008.

Leia também: As frases mais ridículas ouvidas pelos médicos

Leia ainda8 curiosidades sobre os efeitos do sexo no cérebro

Os seus médicos, de acordo com a esposa, decidiram parar com o tratamento por duas vezes, mas os pais de Vincent impediram-nos através da interposição de processos judiciais.

O Conselho de Estado, por sua parte, disse no ano passado que a interrupção do tratamento seria a opção mais racional, uma vez que a manutenção de Vincent Lambert ligado às máquinas era "uma obstinação sem razão".

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários