Japão abate 112 mil aves após alerta de surto de gripe aviária

Equipa de especialistas está na região para determinar origem do surto de gripe aviária
15 de abril de 2014 - 15h44



As autoridades japonesas informaram esta terça-feira que sacrificaram 112 mil aves no sudoeste do país após a confirmação de vários casos de gripe aviária. Trata-se da primeira ameaça de epidemia no Japão em três anos.



Os funcionários iniciaram no domingo passado o abate de 56 mil frangos de um aviário de Kumamoto, no sudoeste do Japão, onde testes de DNA confirmaram a presença da cepa H5 do vírus em várias aves mortas. Outro grupo de 56 mil aves foi sacrificado na mesma operação.



"Terminamos a operação na noite de segunda-feira e acionamos os meios de prevenção para evitar a propagação do vírus", disse um funcionário de Kumamoto, acrescentando que não havia qualquer sinal de outro foco de infeção, cita a agência France Presse.



Em Tóquio, o ministro da Agricultura, Silvicultura e Pesca, Yoshimasa Hayashi, prometeu "fazer o possível para conter, o quanto antes", a ameaça de epidemia.



O ministério da Agricultura manteve o alerta aos agricultores sobre os riscos de propagação da gripe aviária a todo o extremo oriental da Ásia, incluindo a Coreia do Sul.



No sábado passado, as autoridades locais proibiram o transporte de frangos procedentes da zona afetadas.



Veículos que circulam pelas estradas próximas aos aviários também foram desinfetados para evitar a propagação do vírus.



Uma equipa de especialistas está na região para determinar a origem do surto da gripe aviária.



SAPO Saúde com AFP
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários