Investigadores discutem novos tratamentos da obesidade e ingestão alimentar compulsiva

Profissionais de saúde e investigadores reúnem-se em Coimbra, nos próximos dias 25 e 26 de setembro, para discutirem novos avanços no tratamento da obesidade e da ingestão alimentar compulsiva.
créditos: AFP

O Congresso Internacional de Obesidade e Ingestão Alimentar Compulsiva, que vai decorrer no Auditório principal da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra (FPCEUC), conta com a participação do britânico Kenneth Goss, especialista internacional de referência em Terapia Focada na Compaixão para as perturbações alimentares.

No primeiro dia de trabalhos, destaque para a apresentação dos resultados da aplicação do BEfree, um programa inovador de intervenção em obesidade e dificuldades no controlo alimentar, desenvolvido por uma equipa do Centro de Investigação do Núcleo de Estudos e Intervenção Cognitivo-Comportamental (CINEICC) da UC ao longo dos últimos três anos.

Novo programa eficaz

O programa foi aplicado a mulheres com idades compreendidas entre os 18 e os 55 anos de idade, com obesidade ou excesso de peso e dificuldades no controlo alimentar, e provou ser muito eficaz.

No final da intervenção, "as mulheres apresentaram-se menos deprimidas e os comportamentos de ingestão alimentar compulsiva foram eliminados pela maior parte das participantes ou diminuídos a níveis subclínicos (episódios pontuais). Estes resultados são especialmente animadores e importantes, dada a conhecida dificuldade de tratamento deste tipo de problemas", realça Sérgio Carvalho, investigador do projeto.

Comentários