Inundação no Hospital de Leiria obriga à saída de utentes

Serviço de urgências do Hospital de Santo André foi inaugurado em maio de 2012
23 de janeiro de 2013 - 09h31



Uma rotura num tubo do segundo andar do serviço de urgências da unidade de Leiria do Centro Hospitalar Leiria-Pombal obrigou na noite de terça para quarta-feira à retirada de utentes para outras zonas do edifício.



O primeiro piso e o serviço de urgências desta unidade foram os mais afetados, mas fonte dos bombeiros locais adianta que a situação não causou vítimas.



O Conselho de Administração (CA) do Centro Hospitalar de Leiria-Pombal (CHLP) confirmou uma "fuga de água" numa das torres de internamento do Hospital de Santo André de Leiria (HSA), garantindo que apenas a zona "laranja" do serviço de urgências está inoperacional.



"A urgência mantém-se em funcionamento normal, com exceção da zona laranja [cor atribuída na triagem de Manchester], que integra a sala de observação, tendo os doentes aqui internados sido transferidos para outros serviços do hospital, onde continuam a ser acompanhados e monitorizados", adianta o CA em comunicado.



Aa fuga de água terá sido provocada "pela cedência de uma junta de ligação na tubagem interna, numa das paredes da biblioteca, no primeiro andar, que por estar fechada impediu a deteção precoce do incidente", indica a mesma nota.



A água "acumulou-se na biblioteca e depois drenou para o teto da zona 'laranja' das urgências, causando uma inundação".



O CA admitiu a possibilidade de adiar alguns atos médicos não urgentes.



O serviço de urgências do Hospital de Santo André foi inaugurado a 08 de maio de 2012. A nova urgência modernizou-se e passou a ter capacidade para atender 250 utentes por dia, disponibilizando um novo sistema de informações aos familiares.



Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários