Intoxicação alimentar leva a apreensão de 7,5 toneladas de comida estragada

Géneros alimentícios teriam como destino rulotes de venda ambulante. Na semana passada, em Portimão, várias pessoas foram hospitalizadas depois de terem ingerido comida estragada comprada num festival de rua.
créditos: LUSA/MARIO CRUZ

A ASAE apreendeu 7,5 toneladas de géneros alimentícios estragados em ações de fiscalização a dois armazéns, um situado no Montijo e outro em Loulé.

Foi ainda aberto um processo-crime e apreendido material num valor superior a 27 mil euros. De acordo com o comunicado enviado aos órgãos de comunicação social, a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica explica que o que motivou estas novas diligências de investigação foi a intoxicação alimentar, ocorrida no início de agosto, no evento Street Food em Portimão.

Após o incidente que levou dezenas de pessoas às urgências do hospital, a ASAE pretendia "apurar a origem e condições de funcionamento dos respetivos fornecedores daqueles géneros alimentícios".

Nos dois armazéns fiscalizados "foram apreendidas 7,5 toneladas de produtos alimentares avariados (na sua maioria kebab)", lê-se no comunicado.

Foi ainda "instaurado um processo-crime e apreendidos outros bens, num valor superior a 27 mil euros". Por falta de requisitos de higiene, a ASAE determinou ainda a suspensão da atividade do armazém do Montijo.

A ASAE garante ainda que vai continuar a efetuar "as diligências consideradas necessárias para o apuramento da situação ocorrida, por forma a salvaguardar a saúde e segurança dos consumidores tendo presente que o consumo deste tipo de produtos é bastante elevado, em especial nesta época do ano, por tratar-se de produtos muito populares nos festivais de verão e festas tradicionais".

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários