Inspeções fecharam 52 lares e cobraram 16 milhões em multas

Só nos primeiros sete meses do ano, realizaram-se 892 ações de fiscalização a equipamentos sociais, das quais 337 a lares de idosos, 52 dos quais foram encerrados.
créditos: AFP

A notícia é avançada esta segunda-feira pelo Jornal de Notícias.

As autoridades cobraram 16 milhões de euros em multas aplicadas a esses equipamentos e encerraram 52 instituições que funcionavam fora dos limites da lei.

Segundo o Instituto da Segurança Social (ISS), "regra geral, os motivos que levam aos encerramentos prendem-se com alvarás, instalações, certificado de condições de segurança do Serviço Nacional de Bombeiros e Proteção Civil, certificado de vistoria higienossanitárias, licença de utilização das instalações", entre outros, adianta o JN.

A maioria dos lares encerrados eram clandestinos.

O presidente da Associação de Lares e Casas de Repouso de Idosos estima que existam "cerca de 2.500 lares clandestinos " e que cada um tenha uma média de dez utentes.

Em declarações ao referido jornal, João Ferreira de Almeida acusa a Segurança Social de "fechar os olhos" a esta situação uma vez que "não há lugar para os [utentes] pôr a todos".

O número de inspeções realizadas até julho supera o verificado em todo o ano passado, correspondendo os encerramentos de 2015 a quase dois terços de todos os lares fechados em 2014.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários