Informação sénior: Comissão Europeia lança consulta sobre envelhecimento activo e saudável

Entre 2010 a 2030, o número de europeus com mais de 65 anos aumentará quase 40 por cento. A Comissão Europeia quer conhecer as opiniões das organizações públicas e privadas, das empresas e dos cidadãos sobre qual a melhor forma de a Europa expandir a inovação, para responder aos desafios do envelhecimento da população na Europa. A consulta termina a 28 de Janeiro de 2011.

 Este é um tema que levanta grandes desafios, mas também cria boas oportunidades para a sociedade e a economia europeias. Para Neelie Kroes, Vice-Presidente da Comissão Europeia, “as pessoas vivem mais tempo e devem poder ser tão activas e independentes quanto possível, com o auxílio de soluções inovadoras, como os dispositivos de detecção e prevenção de quedas, os serviços de interacção social de fácil utilização para vencer a solidão e a utilização inteligente das TIC em casa”.

Assim, em 2011, a Comissão lançará a parceria-piloto europeia para a inovação (PEI) com três objectivos: melhorar a saúde e a qualidade de vida dos idosos, permitindo-lhes viver de forma activa e independente; contribuir para a sustentabilidade e a eficiência dos sistemas de saúde e assistência social; promover a competitividade e as oportunidades de negócio.

Com esta consulta, a Comissão convida as partes interessadas, designadamente as organizações que representam os idosos e os doentes, os hospitais e os prestadores de serviços de saúde, os profissionais de saúde e assistência social, as seguradoras, as empresas ligadas às tecnologias da informação e das comunicações (TIC) e à saúde, as administrações públicas e os cidadãos, a contribuírem para um levantamento dos actuais obstáculos à inovação e das oportunidades no domínio do envelhecimento activo e saudável.

Os participantes podem igualmente partilhar iniciativas actuais e futuras susceptíveis de realização a nível europeu e desenvolvimento em colaboração. Essas iniciativas devem centrar-se no modo como as soluções inovadoras podem traduzir-se em resultados promissores e tangíveis em benefício dos idosos. A parceria europeia para a inovação no domínio do envelhecimento activo e saudável tem como objectivo central acrescentar, até 2020, dois anos ao tempo médio de vida saudável na Uniao Europeia.

29 de Dezembro de 2010

Fonte: Mundo Sénior 

Comentários