Infarmed retira do mercado produtos capilares que colocam saúde em risco

A autoridade nacional do medicamento (Infarmed) anunciou esta quarta-feira (19/10) a retirada do mercado de todos os lotes capilares da marca AnaLéa por conterem mistura de conservantes proibidos que podem colocar em risco a saúde humana.
créditos: Lusa

Em comunicado, o Infarmed esclarece que os lotes de produtos capilares da marca AnaLéa possuem uma mistura de ingredientes cuja utilização é proibida em produtos cosméticos não enxaguáveis desde 16 de abril deste ano.

Analea Máscara
Um dos produtos da marca AnaLéa, agora retirada do mercado pelo INFARMEDcréditos: DR

Por isso, o Infarmed ordenou a suspensão imediata da comercialização e a retirada do mercado destes produtos.

Em causa estão os produtos Analea Afro Ativador de Cachos, Blindagem Concentrada do Kit Analea Nutretrat Blindagem Construtora Capilar, Defrizante do Kit Profissional de Alisamento e Relaxamento Guanidina Jaborandi Regular, Propolis Natural Creme para Pentear e Analea Umidix Creme para Pentear Humidificante Multi S.O.S.

Segundo nota do Infarmed, estes produtos "contêm na lista de ingredientes a mistura dos conservantes methylchloroisothiazolinone e methylisothiazolinone cuja utilização é proibida em produtos cosméticos não enxaguáveis desde 16 de abril de 2016".

Alergia de contacto

“A utilização de produtos não enxaguáveis contendo esta mistura de conservantes pode colocar em sério risco a saúde humana por induzir alergia de contacto”, anunciou o Infarmed.

Por isso, a autoridade nacional do medicamento determinou a suspensão de venda do produto e pediu aos consumidores que os adquiriram que não os utilizem.

Veja também: 10 substâncias químicas perigosas

Saiba mais10 mitos e verdades sobre a perda de cabelo

Leia aindaTransplante de cabelo: a microcirurgia que pode mudar uma vida

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários