Imunoterapia mostra-se eficaz no tratamento da leucemia

Uma terapia de combate ao cancro que programa as células do sistema imunitário do doente para limpar a leucemia linfoide crónica (LLC) mostrou-se eficaz a longo prazo.
créditos: AFP/SPENCER PLATT

Especialistas disseram que o tratamento é a vanguarda da imunoterapia, que consiste em persuadir o corpo a matar o cancro e pode um dia revolucionar a oncologia ao acabar com o uso da quimioterapia, um tratamento com muitos efeitos secundários.

O tratamento, conhecido como CTL019, foi desenvolvido pelo Abramson Cancer Center da Universidade da Pensilvânia e a Perelman School of Medicine, que agora reportam os primeiros resultados a longo-prazo num grupo de 14 pacientes.

Oito dos adultos envolvidos no estudo (57%) responderam ao tratamento: quatro apresentaram remissão de longo prazo e quatro com resposta parcial, segundo os resultados publicados na revista Science Translational Medicine.

A primeira pessoa a receber tratamento recentemente celebrou cinco anos livre de cancrno. Outras duas chegaram à marca dos quatro anos sem qualquer sinal de recidiva. A quarta estava em remissão há 21 meses, mas acabou por morrer devido a uma infecção após a cirurgia, sem relação com a leucemia.

Células modificadas permanecem no corpo

"Os nossos testes com pacientes que viveram remissões completas mostraram que as células modificadas permanecem nos corpos durante anos após as infusões, com nenhum sinal de células cancerígenas ou linfócitos B", explicou Carl June, principal autor do estudo, professor de imunoterapia no departamento de patologia e medicina laboratorial da Universidade da Pensilvânia.

"Isso sugere que pelo menos algumas das células CTL019 retêm as habilidades de caçarem células cancerígenas". 

Comentários