Ikea suspende venda de almôndegas de carne em 15 países europeus

Continuam a surgir novos casos de refeições com carne de cavalo
25 de fevereiro de 2013 - 15h11



A gigante sueca de móveis Ikea, que também vende especialidades culinárias, anunciou esta segunda-feira ter retirado das prateleiras de15 países europeus almôndegas de carne suspeitas de conter carne de cavalo, depois de análises realizadas na República Checa.



"Levamos muito a sério este assunto e retirámos os pacotes de um quilo de almôndegas de carne congelada na Eslováquia, República Checa, Hungria, França, Reino Unido, Portugal, Itália, Holanda, Bélgica, Espanha, Chipre, Grécia e Irlanda, além da Suécia", disse à AFP Ylva Magnusson, porta-voz do grupo.



Na Dinamarca, o produto também foi retirado das lojas, segundo o porta-voz da Ikea no país, Dorte Hjorth Harder.



"Recebemos informações de que nossas almôndegas de carne podem conter carne de cavalo depois de uma análise dar positivo na República Checa", afirma a Ikea em comunicado.



A empresa explica que os próprios controlos não revelaram a presença de carne equina, mas que "naturalmente vai aprofundar as investigações".



A Dafgaard, a empresa sueca que elabora as almôndegas de carne da Ikea, garantiu numa nota de imprensa que está a analisar a situação e à espera dos resultados conclusivos dos testes de DNA.



SAPO Saúde
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários