Hospitais Santa Maria e Pulido Valente compram exames oncológicos ao IPO Lisboa

Os doentes oncológicos tratados no Centro Hospitalar de Lisboa Norte vão realizar exames altamente diferenciados no Instituto Português de Oncologia de Lisboa, no valor de 500 mil euros anuais, deixando assim de recorrer ao setor privado.
créditos: MARIO CRUZ / LUSA

Esta colaboração, que será hoje firmada através da assinatura de um protocolo entre as duas instituições, permitirá que os doentes seguidos nos hospitais de Santa Maria e Pulido Valente, que compõem o Centro Hospitalar de Lisboa Norte (CHLN), realizem exames na unidade de tomografia por emissão de positrões (PET) do Instituto Português de Oncologia de Lisboa (IPO), inaugurada este ano.

Em 2014, o IPO de Lisboa realizou cerca de 2.000 exames PET e estima que, através deste protocolo, sejam realizados entre 800 a 900 exames anuais aos doentes do CHLN.

O administrador do IPO de Lisboa, Francisco Ramos, disse à agência Lusa que a instituição é a única da zona sul do país com esta capacidade instalada e que será agora melhor aproveitada pelos doentes do CHLN.

Até agora, adiantou, os doentes do CHLN realizavam estes exames – que são “altamente diferenciados” – em unidades de saúde privadas, a custos do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Gestão mais eficiente

“Ficará tudo dentro do SNS, o que é uma vantagem”, adiantou.

O IPO de Lisboa tem ainda capacidade para realizar exames a doentes oriundos de outros hospitais de Lisboa, disse Francisco Ramos.

Comentários