Homem que recebeu primeiro transplante duplo de pernas foi amputado

Doença não relacionada com o transplante obrigou à nova amputação
12 de junho de 2013 - 12h04



O primeiro homem a ter as duas pernas transplantadas teve que se submeter a uma nova cirurgia para as amputar, confirmou o hospital La Fe, da cidade de Valência, em Espanha.



A amputação aconteceu depois de uma doença não relacionada com o transplante forçar o paciente a interromper o tratamento dos medicamentos antirrejeição. O hospital afirmou ainda que a doença era "mais urgente" e que precisava de ser tratada, escreve a BBC.



Em julho de 2011, o cirurgião Pedro Cavadas (na foto) realizou o duplo transplante das pernas, em conjunto com 40 profissionais do hospital e da Fundação Cavadas, e em 2006 liderou a equipa que fez o primeiro transplante duplo de mãos, também em Espanha.



O homem que recebeu o transplante de duas pernas, com 20 anos na época, tinha de tomar medicamentos imunossupressoras - para evitar a rejeição das pernas transplantadas - para o resto da vida.




Fontes citadas pela agência espanhola EFE esclarem que, em casos como este, o protocolo médico de atuação indica que, se o órgão transplantado não for vital, "deve ser extraído do paciente para poder proporcionar tratamento sobre a doença que apresenta maior gravidade e urgência".



O paciente foi submetido a diversos tratamentos para abordar a patologia no Hospital La Fe. O doente continua a ser seguido pela fundação do cirurgião Pedro Cavadas, o responsável pelo transplante de 2011.



SAPO Saúde

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários