Hepatites/rastreio: Hospitalcuf porto aposta em técnica pioneira que substitui biópsia ao fígado

A partir de hoje, o hospitalcuf porto dispõe de um procedimento não invasivo e inovador que permite investigar com mais precisão o grau de fibrose no fígado e que fornece o resultado em apenas cinco minutos.

“A elastografia hepática é uma modalidade de diagnóstico que permite com grande fidelidade avaliar o grau de fibrose hepática com especial acuidade na definição das situações extremas, isto é, presença de cirrose ou ausência de fibrose. Além do diagnóstico esta técnica permite o acompanhamento das doenças crónicas hepáticas, especialmente a hepatite C ”, explica o médico Alexandre Sarmento, Coordenador da Gastrenterologia do hospitalcuf porto.

Este novo equipamento poderá substituir as biópsias ao fígado, em especial nos casos de hepatites. O teste captura as imagens do fígado por ultrassom, e também transmite uma onda de baixa frequência. A vibração propaga-se e mede a elasticidade do tecido hepático. Com este procedimento não é necessária a hospitalização, como acontece com as biópsias.

No dia 30 de Julho, pelas 9h30, o hospitalcuf porto vai também promover um workshop para apresentação desta técnica, direccionado a profissionais de saúde, no auditório do hospital.

A hepatite é uma infecção no fígado. Dependendo do seu tipo a hepatite pode ser curada de forma simples, apenas com repouso, ou pode exigir um tratamento mais prolongado e que nem sempre leva à cura completa, muito embora consiga-se em muitos dos casos controlar e estagnar a evolução da doença. Em Portugal estima-se que o vírus da Hepatite C afecte cerca de 150 mil pessoas.

29 de julho de 2011

Fonte: LPM Comunicação

Comentários