Há idosos em risco de desidratação no inverno

No inverno, os seniores sentem menos sede e por isso ingerem menores quantidades de líquidos, o que pode comprometer gravemente a sua hidratação e consequentemente a sua saúde, explica Ana Rita Lopes, Coordenadora da Unidade de Nutrição Clínica do Hospital Lusíadas Lisboa.
créditos: NUNO VEIGA / LUSA

"A água representa entre 60 por centro a 70 por cento do peso corporal e é indispensável a todas as funções do organismo. A hidratação é importante para o controlo da temperatura corporal, para uma pele saudável, para a regulação do trânsito intestinal e função renal, para a manutenção do volume vascular e para o transporte de substâncias para as células", esclarece a dietista.

No caso dos idosos "verifica-se uma diminuição da sensação de sede e, portanto um maior risco de desidratação, sendo por isso importante reforçar a ingestão de água durante os meses mais frios. Os principais sintomas de alerta são o cansaço mental e corporal, vertigens e tonturas, dores de cabeça, náuseas ou vómitos, alterações visuais e auditivas e sensação de aumento de temperatura corporal", acrescenta.

Entre 1,5 e 2 litros por dia

"Para uma boa hidratação os idosos devem beber entre 1,5 a 1,9 litros de água por dia. Sendo que podem encontrar esta hidratação na água mineral, nos sumos de fruta sem açúcar, em infusões de ervas ou chá, em sopa, hortícolas ou leite", sublinha Ana Rita Lopes.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários