Google Glass pode obstruir a visão periférica e afetar tarefas diárias

Um estudo prova que quem usa o "Google Glass" - um dispositivo que oferece acesso à Internet num ecrã minúsculo, acoplado a uma armação - corre o risco de sofrer de obstrução periférica da visão do lado direito, o que pode interferir em tarefas como conduzir, atravessar a rua ou praticar desporto.

Apenas três pessoas foram incluídas na análise da tecnologia, segundo a investigação publicada na terça-feira no Jornal da Associação Médica Americana.

O estudo demonstrou a obstrução "significativa" da visão periférica no lado direito, onde o dispositivo é instalado, escrevem os autores do artigo.

Os cientistas afirmam que são necessários mais estudos, com um grupo maior de utilizadores, para verificar os resultados.

"No nosso entendimento, esta é a primeira avaliação do efeito de dispositivos eletrónicos como pequenos ecrãs no campo da visão", escreveram os investigadores da Universidade da Califórnia, em São Francisco, escreve a agência France Presse.

O problema deve-se à barra espessa de material no lado direito do dispositivo e não às distrações produzidas pelo software, defendem ainda.

Os três homens que participaram do estudo tinham visão 20/20, considerada normal.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários