Fundação Portuguesa do Pulmão lança projecto inovador

Semanas do Pulmão vão formar doentes em todo país, de18 a 22 de Outubro

A Fundação Portuguesa do Pulmão, com o apoio da AstraZeneca, está a lançar o projecto Semanas do Pulmão. A apresentação desta campanha nacional, cujo objectivo é sensibilizar e mobilizar doentes e profissionais de saúde, decorre na próxima quarta-feira, dia 20 de Outubro, às 14 horas, na USF Nova Via, em Vila Nova de Gaia. O estilista Nuno Gama será o rosto desta primeira iniciativa da campanha que arranca na área Metropolitana do Porto.

Quarenta pessoas morrem todos os dias no nosso país em consequência de doenças respiratórias, que afectam quatro milhões de portugueses. Para ajudar a combater este problema, a Fundação Portuguesa do Pulmão, com o apoio da AstraZeneca, está a lançar o projecto Semanas do Pulmão, cujo objectivo é sensibilizar e mobilizar doentes e profissionais de saúde. A primeira acção decorre na USF Nova Via, em Vila Nova de Gaia, 18 a 22 de Outubro.

De acordo com Artur Teles de Araújo, Presidente da Fundação Portuguesa do Pulmão (FPP), o objectivo é “ir ao encontro das características da população abrangida, com foco principal na Asma e na Doença Pulmonar Obstructiva Crónica (DPOC), podendo o programa ser adaptado de acordo com as necessidades específicas e prioridades da instituição”.

Actualmente, a doenças respiratórias constituem a terceira causa de morte por doença em Portugal, sendo ainda responsáveis por quase 20% do total de internamentos. E os gastos com estas doenças rondam anualmente os 600 milhões de euros.

Para reverter este cenário, Teles de Araújo considera que o próprio doente deve ter um papel activo na gestão da sua doença crónica e na selecção dos tratamentos mais apropriados em conjunto com os profissionais de saúde. A não adesão ao tratamento é, por exemplo, muito comum em doentes asmáticos, sendo responsável por uma proporção significativa da morbilidade.

De acordo com consensos internacionais, a via inalatória é preferencialmente recomendada na terapêutica das doenças das vias aéreas. Este facto tem-se traduzido por um aumento progressivo da sua indicação, com o aparecimento de novos medicamentos e meios de administração. Contudo, para que a terapêutica inalatória seja uma terapêutica eficaz, é necessária uma correcta utilização dos dispositivos de inalação. Isto, por sua vez exige a sua demonstração e ensino repetido aos doentes.

Formar profissionais de saúde é um igualmente um passo essencial na redução dos índices de morbilidade e mortalidade relacionados com as doenças respiratórias. Durante as Semanas do Pulmão, médicos e enfermeiros poderão fortalecer as suas competências nos cuidados e gestão dos doentes com estas doenças crónicas.

Neste contexto, durante as Semanas do Pulmão serão implementados programas de formação que melhorem as competências dos doentes, prestadores de cuidados e profissionais de saúde na identificação de procedimentos errados, procurando ainda ensinar a técnica adequada a cada tipo de inalador. Nas iniciativas planeadas para a USF Nova Via, serão convidados a participar nas acções de formação os doentes com diagnóstico de patologia respiratória, nomeadamente rinite alérgica, asma e DPOC. Os utentes que apresentem factores de risco, tais como fumadores e ex-fumadores com mais 45 anos, terão a possibilidade de realizar uma espirometria.

Semanas do Pulmão – 18 a 22 de Outubro
USF Nova Via, Vila Nova de Gaia
Espirometrias – Todos os dias, mas mais concentradas no período da tarde
Quarta-feira – Apresentação do projecto Semana do Pulmão (presença de Nuno Gama e Dra. Marta Drummond da FPP)
Quarta-feira – Sessão de formação (Técnicas Inalatórias) para doentes e médicos

2010-10-20

Comentários