Funchal e Porto Santo com risco extremo de exposição à radiação UV

IPMA prevê para hoje céu pouco nublado ou limpo
9 de maio de 2014 - 09h01



As regiões do Funchal e do Porto Santo apresentam hoje risco extremo de exposição à radiação ultravioleta (UV), enquanto o resto do país poderá chegar a níveis muito altos, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).



Para as regiões do Funchal e do Porto Santo, que apresentam risco extremo, o IPMA aconselha a população a evitar o mais possível a exposição ao sol.



O IPMA informa também que as regiões de Aveiro, Beja, Bragança, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Penhas Douradas, Porto, Portalegre, Sagres, Santarém, Setúbal, Sines, Viana do Castelo, Viseu, Vila Real e Ponta Delgada apresentam hoje risco muito alto de exposição à radiação UV.



Nestas regiões, o IPMA aconselha a população a utilizar óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt, guarda-sol e protetor solar e a evitar a exposição das crianças ao sol.



A radiação ultravioleta pode causar graves prejuízos para a saúde se o nível exceder os limites de segurança, alerta o instituto.



O índice desta radiação apresenta cinco níveis, entre o baixo e o extremo, sendo o máximo o onze.



O IPMA prevê para hoje céu pouco nublado ou limpo, apresentando-se temporariamente muito nublado no litoral a norte do Cabo Raso até ao início da tarde e para o fim do dia e possibilidade de ocorrência de períodos de chuva fraca ou chuvisco no litoral centro até ao início da manhã.



A previsão do IPMA aponta também para vento fraco a moderado de noroeste, soprando moderado a forte no litoral oeste, com rajadas até 65 quilómetros/hora, em especial a sul do Cabo Carvoeiro e durante a tarde, neblina ou nevoeiro matinal e pequena subida da temperatura máxima, em especial nas regiões norte e centro.



Em Lisboa e na Guarda prevê-se uma máxima de 23 graus Celsius, no Porto, Viana do Castelo e Angra do Heroísmo 21, em Faro, Braga, Viseu e Vila Real 27, em Castelo Branco 30, Bragança, Évora e Beja 29, Ponta Delgada e Santa Cruz das Flores 20 e Funchal 23.



Por Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários