Frio vai aumentar até início da próxima semana

Na Serra da Estrela, prevêem-se temperaturas negativas
22 de novembro de 2013 - 12h33
A temperatura vai descer até, pelo menos, ao início da próxima semana em todo o país e algumas regiões registarão mínimas abaixo do normal, disse hoje à Lusa uma meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).
“As temperaturas estão relativamente baixas em praticamente todo o território do continente e vão continuar a descer até ao início da próxima semana”, afirmou Ângela Lourenço, dando como exemplo os cinco a seis graus de mínima previstos para Lisboa na segunda e na terça-feira, os quatro graus no Porto e os oito em Faro.
“As regiões do interior e as regiões montanhosas, como por exemplo, a Serra da estrela, vão atingir valores como três ou quatro graus abaixo de zero”, adiantou a meteorologista.
Embora nestas regiões do interior, estes valores estejam na média do que é habitual nesta altura do ano, nas zonas do continente mais próximas do mar, “as temperaturas são um pouco mais baixas do que é costume”, admitiu.
Para hoje e para a manhã de sábado, o IPMA que o céu se apresente “muito nublado nas regiões centro e sul e pouco nublado ou limpo na região norte”.
A situação deve-se “a uma região depressionária, que está a sudoeste da região do continente”, justificou a meteorologista, acrescentando que a chuva continuará a cair hoje e até meio da tarde de sábado no centro e sul do país, embora se trate de aguaceiros fracos.
“A partir de amanhã [sábado], para o final do dia, vamos ter já o céu pouco nublado ou limpo e tempo frio em praticamente todo o território, mantendo-se assim até, pelo menos, terça-feira”, concluiu.
O frio vai atingir também Espanha, para onde a Agência Estatal de Meteorologia prevê, para sábado, queda de neve a partir dos 400 a 700 metros de altitude no norte do país e dos 800 a 1000 metros nas ilhas Baleares.
Naquele país, as temperaturas diurnas deverão subir um pouco na região do sudoeste continental e nas Canárias, enquanto as noturnas estarão em queda no oeste e no sul do país.
A Direção-geral de Saúde dá um rol conselhos quanto ao vestuário: cubra as extremidades (mãos, pés, cabeça); use roupas folgadas e calçado adequados à temperatura ambiente, protegendo as extremidades; não use roupas justas: dificultam a circulação sanguínea; use várias camadas de roupa em vez de uma única muito grossa; use roupas de algodão e fibras naturais.
Evite ainda entrar e permanecer em locais fechados e com grande concentração de pessoas, onde se transmitem os vírus, em particular, a gripe. 

Evite igualmente o contacto com outras pessoas doentes.

SAPO Saúde com Lusa

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários