França autoriza segundo medicamento derivado da canábis

Em França, também é receitado há vários anos um derivado da canábis obtido por síntese

9 de janeiro de 2014 - 11h25

As autoridades médicas francesas autorizaram o lançamento comercial de um medicamento derivado da canábis, o Sativex, prescrito para aliviar as dores ocasionadas pela esclerose múltipla, informou esta quinta-feira o ministério da Saúde de França.

Esta autorização "é uma etapa prévia à comercialização do produto, que será realizada por iniciativa do laboratório", declarou o ministério.

O Sativex, um spray bucal do laboratório britânico GW Pharmaceuticals, deve ser comercializado na França por outro laboratório, Almirall.

Em outubro, o Almirall indicou à agência France Presse que esperava poder comercializar o spray em 2015 "no melhor dos casos", um produto já disponível em diversos países europeus, entre eles a Alemanha e Reino Unido.

O Sativex será utilizado "por certos pacientes que sofrem de esclerose múltipla e para aliviar as contraturas severas resistentes a outros tratamentos", indicou o ministério francês da Saúde. O tratamento deverá ser iniciado por médicos.

Em França, pode ser receitado há vários anos um derivado da canábis obtido por síntese, o Dronabinol, para tratar dores crónicas no âmbito de um procedimento especial reservado às patologias para as quais não existe tratamento adequado.

SAPO Saúde com AFP

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários