Farmácias e MAI assinam hoje protocolo para reforçar contacto com forças de segurança

Tecnologia já está instalada em 2.200 farmácias ao longo do país

A Associação Nacional de Farmácias (ANF) e o ministério da Administração Interna (MAI) assinam hoje um protocolo para reforçar a instalação de um sistema que permite contactar as forças de segurança mais rapidamente em caso de assaltos.

O protocolo visa "reforçar os mecanismos de prevenção e combate ao crime praticado em farmácias, através de uma eficaz articulação e proximidade com as forças de segurança" e é assinado hoje na sede da ANF pelo seu presidente, João Cordeiro, e o ministro da administração interna, Rui Pereira.

João Cordeiro explicou à agência Lusa que este protocolo "envolve uma tecnologia que permite aceder às forças de segurança de forma eficaz e mais rápida".

"Com estes meios, em vez de estarmos a contactar apenas um centro local [de segurança] permite contactar com as estruturas que estão espalhadas por todo o território", disse o presidente da ANF.

João Cordeiro lembrou ainda que "problemas graves de assaltos e de ataques" a farmácias, recordando inclusivamente que "há tempos morreu um farmacêutico devido a um assalto".

Este protocolo surge "dos contactos regulares que a ANF tem tido com as forças de segurança e com o MAI" e concluiu-se pela "instalação desta tecnologia que permite uma maior eficácia das forças de segurança", afirmou o responsável.

Esta tecnologia já está instalada em 2.200 farmácias.

28 de abril de 2011

Fonte:LUSA/SAPO


Comentários