Farmacêuticos alertam para uso de medicamentos para ressaca sem orientação

Mistura de analgésicos com álcool, por exemplo, pode resultar em hemorragias no estômago

3 de março de 2014 - 08h50

Hemorragia gastrointestinal, irritação da mucosa do estômago e náuseas são apenas alguns dos sintomas a que a população está exposta caso utilize medicamentos sem orientação adequada.

A mistura de analgésicos com álcool, por exemplo, pode resultar em hemorragias no estômago e perda da coordenação motora, explica o Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo (CRF-SP) , a propósito de uma ação de informação durante o período de Carnaval.


Os avisos são dirigidos à população do Brasil, mas servem igualmente para alertar para os riscos da automedicação indiscriminada.

Uma sobredosagem de paracetamol, por exemplo, eleva o risco de danos no fígado, assim como o excesso de dipirona que pode causar, por sua vez, alergias e alterações sanguíneas.

O organismo também adverte para a tendência de aumento no consumo de pílula do dia seguinte sem orientação. Criado para ser utilizado, em casos de emergência, para evitar gravidezes indesejadas, esse medicamento tem sido utilizado indevidamente como um contraceptivo comum.

"A eficácia desta pílula diminui com o tempo e, ingerida após cinco dias da relação sexual, não faz efeito. Além disso, o uso repetitivo aumenta o risco de falha, não substitui outros métodos contracetivos como o preservativo e o anticoncecional e não protege de doenças sexualmente transmissíveis", alertou o comunicado do CRF-SP.

SAPO Saúde

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários