Falta de sintomas atrasa o diagnóstico da escoliose nas crianças

A campanha "Olhe pelas Suas Costas" alerta para uma doença que afecta uma a três em cada cem crianças e jovens

De acordo com Paulo Pereira, Coordenador Nacional da Campanha "Olhe pelas Suas Costas", “Os pais e professores devem estar atentos porque a escoliose geralmente não dá sintomas e por isso pode passar despercebida. Na maioria dos casos, a doença é diagnosticada num raio X do tórax solicitado por outras razões ou porque os pais ou professores notam uma assimetria nos ombros, na cintura ou nas costas da criança”.

A escoliose é uma deformidade da coluna. Considera-se que entre 5 a 10 por cento dos jovens em crescimento podem apresentar uma curva escoliótica. Contudo, a grande maioria destas curvas não ultrapassam os 30 graus e podem nem sequer ser notadas, estabilizando ou melhorando com o crescimento sem qualquer tratamento, explica o neurocirurgião.

A Semana de Sensibilização para a Coluna realiza-se, pela primeira vez em Portugal, de 11 a 16 de Outubro, com o objectivo de alertar as pessoas para a prevenção, diagnóstico e tratamento das dores nas costas.

Esta iniciativa está integrada na campanha "Olhe pelas Suas Costas", promovida pela Sociedade Portuguesa de Patologia da Coluna Vertebral, em parceria com a Associação Portuguesa de Médicos de Clínica Geral, Sociedade Portuguesa de Medicina Física e de Reabilitação, Sociedade Portuguesa de Neurocirurgia e Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia.

Para mais informações consulte o website: www.olhepelassuascostas.com

2010-10-15

Comentários