Falta de médicos em Santa Maria da Feira coloca utentes em risco

O alerta é da ordem e do Sindicato dos Médicos
25 de agosto de 2014 - 12h40



A falta de médicos no hospital de São Sebastião, em Santa Maria da Feira, está a pôr em risco a segurança dos utentes. O alerta é da ordem e do Sindicato dos Médicos.



De acordo com o Jornal de Notícias, nesta unidade de Saúde, a mais importante do Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga, faltam cerca de 40 médicos em 14 especialidades.



Já Ginecologia/Obstetrícia e Medicina Interna são as especialidades mais afetadas, sendo que a situação torna-se particularmente grave no circuito do doente crítico, ou seja, Urgências, Unidades de Cuidados Intensivos Polivalentes e Cuidados Intermédios.



À noite, há apenas um médico nos cuidados intensivos responsável pela assistência a 11 camas e pela unidade de coronárias.



Com as férias a situação piorou e as dificuldades de preenchimento das escalas levou a administração a colocar internos a fazerem turnos de urgência, sem a supervisão de especialistas na sua área, algo contra os regulamentos e legislação.



Por outro lado, alguns dos profissionais já ultrapassaram o limite máximo anual de horas extraordinárias previsto por lei.



A urgência médico-cirúrgica do hospital da feira serve uma área onde vivem 340 mil pessoas.



Por SAPO Saúde
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários