Estudo desenvolvido em Coimbra admite novos tratamentos para artrite reumatoide

Uma investigação desenvolvida pelo Centro de Neurociências e Biologia Celular e pela Faculdade de Medicina de Coimbra “abre portas para novos tratamentos para a artrite reumatoide”, anunciou a Universidade daquela cidade.

A equipa de investigadores do Centro de Neurociências e Biologia Celular e da Faculdade de Medicina de Coimbra responsável pela investigação (Foto: Universidade de Coimbra)

Uma equipa de investigadores do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) e da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC) descobriu que “as células do sistema imunitário T CD8”, produzidas pelo Timo (“órgão linfoide situado junto ao coração”) para defender o organismo de infeções, “estão alteradas na artrite reumatoide”, afirma a UC, numa nota hoje divulgada.

Essas células são “responsáveis pela manutenção da doença, quer ao nível sanguíneo quer ao nível das articulações”.

Nesta doença crónica, as T CD8 “perdem a tolerância imunológica e destroem as células erradas, ou seja, matam as células boas da articulação”, revela a investigação.

O estudo foi realizado primeiro em modelos animais e posteriormente em humanos, designadamente em “96 doentes com artrite reumatoide, seguidos no Serviço de Reumatologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC)”, sob direção do catedrático da FMUC José António Pereira da Silva.

A equipa de investigadores verificou ainda, nas experiências com modelos ratinhos, que, retirando as T CD8 do sistema, os animais “apresentavam melhorias muito significativas”.

Estes resultados “abrem portas para o desenvolvimento de novos alvos terapêuticos com o foco nestas células que estão a matar as células erradas porque perderam a capacidade de distinguir o que é estranho daquilo que faz parte do organismo”, sustenta Helena Carvalheiro, primeira autora do artigo científico feito a este propósito e já publicado no Arthritis & Rheumatology, “jornal internacional de referência da área”.

Comentários