Este homem injeta veneno de cobra nele próprio para ficar mais jovem

É músico, vive em Londres, tem 15 cobras venenosas e há 30 anos que injeta veneno de réptil em si próprio: acredita que é um antídoto 100% natural que lhe dá saúde e juventude.

Vídeo da CNN

Steve Ludwin, de 49 anos, lidou a vida inteira com cobras. O pai já era fascinado por répteis e Steve chegou a ser mordido algumas vezes. "A dor é como se alguém te tivesse batido com uma marreta, ao mesmo tempo que se sente um enorme ardor debaixo da pele", descreve à CNN.

Há quase 30 anos decidiu injetar veneno de cobra no próprio corpo pela primeira vez. Começou com pequenas quantidades e foi aumentando as doses. Acredita que o líquido extraído das serpentes o pode tornar inume a ataques de répteis, ao mesmo tempo que lhe dá saúde e uma aparência jovem. Não existe qualquer investigação científica válida que corrobore os efeitos desta prática.

Saiba mais: Os 12 vírus mais perigosos do mundo

Ludwin tem 17 cobras no apartamento onde vive, 15 das quais venenosas. Entre as espécies mais perigosas figuram uma mamba negra, uma víbora das palmeiras, uma cascavel da costa oeste do México e uma píton-verde-de-árvore.

Steve Ludwin produz cremes diários de rosto para si próprio a partir do veneno das suas cobras e garante que esse é o segredo da sua juventude.

Fez vários exames nos últimos anos que provam que as doses de veneno que tem injetado no corpo - que seriam letais para a maioria dos seres humanos - não estão a causar-lhe qualquer alteração ou dano no ADN.

Veja ainda: As 10 dores mais insuportáveis do mundo

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários