Estados Unidos anunciam plano para combater aumento de casos de Alzheimer

A cada 24 segundos, um novo caso de Alzheimer é diagnosticado na Europa
11 de fevereiro de 2013 – 15h24



A Agência do Medicamento norte-americana anunciou um projeto para melhorar a deteção precoce da doença de Alzheimer, depois de um estudo afirmar que até 2050 o número casos da doença naquele país triplicará para os 13,8 milhões.



Se não se encontram novas formas de tratamento para combater a doença de Alzheimer, “em 2050 os casos triplicarão nos Estados Unidos, atingindo 13,8 milhões de pessoas (em 2010 eram 4,7 milhões)”, avançou um estudo promovido por um instituto de saúde de Chicago, publicado na revista Neurology.



"Esses pacientes tornar-se-ão numa carga social, especialmente no que se refere ao aumento de doentes, à necessidade de recrutar e treinar mais prestadores de saúde e à saturação das redes de trabalho médico. É urgente que existam mais terapias e que sejam eficazes ", disse, em comunicado, uma das autoras da investigação, Jennifer Weuve, cita o El País.



A investigação, realizada entre 1993 e 2011 com 10.802 norte-americanos com mais de 65 anos, alerta para a "necessidade urgente" de avançar no estudo da doença e delinear estratégias de prevenção e atuação.



Depois da publicação destes dados, a Agência do Medicamento dos Estados Unidos (FDA) anunciou na quinta-feira um projeto que tem como objetivo ajudar as companhias farmacêuticas a desenvolver novos tratamentos dirigidos às primeiras etapas da doença.



A FDA decidiu atenuar as diretrizes dos programas de desenvolvimento de novos tratamentos. Sob os novos termos, basta provar que um medicamento retarda a progressão da doença, deixando de ser obrigatório que a farmacêutica prove que o medicamento melhora tanto o lado cognitivo, como o funcional.



“Acreditamos que este passo fará com que a deteção precoce desta patologia seja cada vez mais frequente”, assinala o organismo.



O alzheimer é o tipo de demência mais comum nos Estados Unidos entre pessoas com mais de 65 anos.



É uma doença neurologia degenerativa que afeta a memória e as habilidades do pensamento.



Estima-se que em Portugal existam 153 000 pessoas com demência, 90 000 das quais com Doença de Alzheimer. Todos os anos, 1,4 milhões de cidadãos europeus desenvolvem este tipo de doenças, o que significa que a cada 24 segundos, um novo caso é diagnosticado.



SAPO Saúde
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários