Equipamento pioneiro permite reduzir até 10 vezes a radiação emitida pelas TAC

Equipamento também pode ser utilizado em crianças, obesos e politraumatizados
21 de fevereiro de 2013 - 10h33
Está disponível em Portugal o primeiro equipamento que permite fazer uma tomografia computorizada, vulgarmente conhecida por TAC, de 128 cortes, com 10 vezes menos radiação do que o exame normal, semelhante à dosagem usada num raio X. 
As aplicações do equipamento são variadas, com benefícios nas áreas da Cardiologia, Oncologia, Pediatria, Ortopedia, revela em comunicado a Clínica Quadrantes, em Miraflores, a única a dispor do aparelho em Portugal.
A rapidez e a precisão no diagnóstico da TAC multi-corte tem como principal vantagem a redução significativa da radiação emitida durante o exame. 
Em áreas como a imagiologia cardíaca, por exemplo, o equipamento traz também novas possibilidades diagnósticas. Na aquisição de imagens de um órgão “dinâmico”, como o coração, a rapidez é um fator essencial, e este aparelho permite “congelar” o movimento exatamente na fase que se pretende estudar. 
Esta rapidez é fundamental para a aquisição de imagens de grande detalhe e sem artefactos, aspetos fundamentais na precisão e fiabilidade do diagnóstico, refere o comunicado.
“Para os clínicos é uma ferramenta que vem oferecer novos horizontes diagnósticos pela qualidade de imagem e precisão. Para os pacientes há benefícios imediatos. Um dos quais, e muito relevante, é a redução substancial da radiação necessária durante o exame”, explica João Strecht, médico coordenador da área de Imagiologia na Clínica Quadrantes. 
O equipamento pode ser utilizado em todo o tipo de pacientes, desde crianças a obesos e politraumatizados, com o máximo conforto, frisa a nota.
Mais informações aqui.
SAPO Saúde
artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários