Epidemia de cólera já fez pelo menos 28 mortos em Moçambique

Pelo menos 28 pessoas morreram por causa de uma epidemia de cólera no norte de Moçambique devido às graves inundações que atingem o país.

Mais de 2.400 pessoas foram afetadas pela epidemia, segundo um comunicado do governo.

Mesmo que a diarreia e o cólera sejam doenças frequentes no país em tempo de chuvas,  a epidemia está ligada à difícil situação sanitária causada pelas inundações que afetam o norte e o centro de Moçambique.

A 12 de janeiro, as autoridades decretaram estado de alerta depois da cheia do rio Licungo, no centro do país, que subiu 12 metros, um fenómeno que não acontecia desde 1971.

Segundo o mais recente balanço das inundações - as mais mortíferas desde 2000 - 158 pessoas morreram, 69 ficaram feridas e 177.000 estão deslocadas.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários