Enfermeiros do Hospital de Anadia exigem mais quatro profissionais

Enfermeiros do Hospital de Anadia exigiram em Coimbra a contratação de mais quatro destes profissionais para aquela unidade e entregaram um documento a expor a situação à Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC).
créditos: MARIO CRUZ/LUSA

Um conjunto de enfermeiros, acompanhados pelo Sindicato de Enfermeiros Portugueses (SEP), entregaram hoje na ARSC um documento a exigir o restabelecimento do "número de enfermeiros por turno" necessário para o normal funcionamento daquele hospital.

O número de enfermeiros no Hospital José Luciano de Castro está abaixo daquilo que é recomendado, denunciou Lina Nogueira, do grupo de enfermeiros que entregou hoje um documento na ARSC, considerando que seriam necessários, pelo menos, "mais quatro enfermeiros".

Segundo o documento, deveria ser contratado um enfermeiro por sala para consultas e tratamento, um enfermeiro para cada seis utentes em recobro tardio da Cirurgia de Ambulatório e um reforço da unidade de cuidados continuados de convalescença.

Lina Nogueira sublinhou que os enfermeiros estão "sem resposta" desde 01 de janeiro, depois de o hospital ter passado para a gestão da União das Misericórdias.

O documento realça ainda que a unidade de convalescença do hospital está com três enfermeiros de manhã, dois à tarde e um à noite, no recobro tardio da Cirurgia de Ambulatório tem um enfermeiro por turno e não há enfermeiros aos sábados, domingos e feriados, bem como das 20:00 às 22:00, de segunda a sexta-feira.

Há, de momento, 17 enfermeiros no Hospital José Luciano de Castro, em Anadia, informou Lina Nogueira.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários