Duas mortes na China devido a nova estirpe de gripe das aves

Vírus H7N9 não parece ser ser transmissível entre humanos
1 de abril de 2013 - 10h24



Dois homens morreram em Xangai depois de terem contraído uma nova estirpe de gripe das aves que ainda não tinha sido detetada em humanos, anunciaram ontem as autoridades chinesas.



A Comissão Nacional da Saúde e Planeamento Familiar de Xangai ainda está a estudar o modo como os dois homens, de 27 e 87 anos, foram infetados. Uma terceira pessoa, que reside na província vizinha de Anhui, também contraiu o vírus H7N9 e está em estado grave.



Não há sinais de que se tenham contaminado uns aos outros e é provável que a nova estirpe, para a qual não existe nenhuma vacina, não seja transmissível entre humanos.



As mortes de humanos por gripe das aves, no surto de 2003, esteve relacionada com a estirpe H5N1, que causou 360 mortes.



A Organização Mundial de Saúde já informou que está “a acompanhar de perto a situação” na China, disse Timothy O’Leary, porta-voz reagional da orgaização, citado pela Associated Press.



SAPO Saúde
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários