Dieta rica em gordura durante a gravidez pode afetar cérebro do bebé

Experiência foi conduzida em ratinhos de laboratório e mostrou alterações na formação do hipotálamo
27 de janeiro de 2014 - 10h44



A ingestão frequente de gordura durante a gravidez pode alterar o cérebro do bebé em desenvolvimento, revelou um estudo norte-americano que sugere que tal poderá também aumentar a probabilidade de obesidade do filho na vida adulta.



Os testes foram realizados em ratos e mostraram uma alteração na estrutura do cérebro desses animais quando houve ingestão em excesso de gordura durante a gravidez.



Segundo os cientistas, da Escola de Medicina da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, onde o estudo foi conduzido, essa pode ser uma das explicações para o facto de filhos de pais obesos terem maior propensão para o excesso de peso.



Especialistas lembram, no entanto, que as mesmas mudanças no cérebro humano ainda não foram cientificamente comprovadas.



Hábitos alimentares partilhados por toda a família são um factor importante no risco de obesidade, acrescentam.



Entretanto, há evidências de que uma dieta rica em gorduras durante a gravidez pode, de facto, moldar a silhueta da criança no futuro, assim como provocar alterações no ADN.



A experiência feita em ratos mostrou que as mães que tiveram uma dieta rica em gordura durante a gravidez deram à luz crias com alterações no hipotálamo - parte importante no cérebro na regulação do metabolismo.



SAPO Saúde
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários