Diagnóstico Precoce da SIDA na Mulher e na Criança são temas em destaque

Mês de sensibilização antecipa Dia Mundial da Sida

Novembro é o mês de sensibilização para o tema do VIH/Sida. O projecto chama-se "Novembro – Mês da Sida na TSF" e é lançado pela Associação Portuguesa para o Estudo Clínico da Sida (APECS) e pela TSF com o apoio da Bristol-Myers Squibb farmacêutica, com o intuito de assinalar o Dia Mundial da Sida, que se comemora a 1 de Dezembro.


Desde o dia de 1 de Novembro a TSF tem uma rubrica diária dedicada aos temas da sida com grande impacto na actualidade. A sida na mulher, a criança com diagnóstico de sida, a importância do diagnóstico precoce, toxicodependência e VIH, são alguns dos temas que o jornalista Carlos Raleiras, em conversa com alguns dos principais especialistas destas áreas, aborda. A lista inclui infecciologistas, médicos de família, epidemiologistas, decisores públicos e doentes, entre outros.


Para o Prof. Rui Sarmento e Castro, presidente da APECS, "este projecto surge numa altura em que há temas do VIH que já são conhecidos pela população, por exemplo a importância da prevenção e adesão à terapêutica, mas outros que ainda não são falados, como a possibilidade do bebé de uma mãe infectada nascer sem infecção. Queremos que uma informação de qualidade chegue a às pessoas."


Paulo Baldaia, director de informação da TSF acrescenta que "para além dos temas abordados pelos especialistas vamos ter testemunhos de doentes que contam a sua história, e grandes reportagens" de forma a tornar o projecto mais humano e com valor acrescentado para as pessoas.
Às rubricas diárias, com comentários de especialistas e doentes, e às cinco grandes reportagens, juntam-se também spots sobre o projecto da TSF. São conteúdos promocionais mas sempre com uma vertente informativa para o ouvinte.
O projecto tem uma vertente digital com a criação de um microsite onde são disponibilizados todos os conteúdos divulgados ao longo do mês, acessíveis a todas as pessoas, que podem fazer o download dos áudios em www.tsf.pt.
João Paulo Vaz, responsável de Comunicação da Bristol-Myers Squibb, explica que a BMS dá apoio a este projecto porque "a companhia reconhece a importância de continuar a sensibilizar a população para a sida e para temáticas que não estão tão presentes no dia-a-dia dos portugueses e que importa esclarecer".


Em Portugal estima-se que haja 25.000 doentes em tratamento, mas os especialistas defendem que há muitos sem diagnóstico e que o número de infectados pode chegar aos 35.000. Do total de casos diagnosticados há 38% que o são tardiamente, tendo este atraso efeitos negativos no controlo da doença e qualidade de vida do doente. A cada ano que passa pensa-se que haja mais 1000 doentes infectados.


Comentários