DGS diz que vacina da BCG só deve estar disponível em agosto

Em abril também houve problemas no abastecimento desta vacina produzida em exclusivo na Dinamarca

4 de julho de 2013 - 17h45

A Direção-geral da Saúde alerta para dificuldades a nível europeu no fornecimento da vacina BCG, contra a tuberculose, mas assegura que a situação deve estar normalizada até agosto.

“A vacinação contra a tuberculose (BCG) pode vir a ser temporariamente interrompida por problemas de produção, no único laboratório que fabrica esta vacina para a Europa – um laboratório público da Dinamarca”, lê-se num comunicado assinado pelo diretor-geral da Saúde, Francisco George.

O médico explica que por não haver nenhum outro produtor europeu e sendo “limitada a disponibilidade de vacinas” é preciso “aguardar a normalização da produção”. “A empresa que distribui a vacina BCG em Portugal informou que prevê a regularização do fornecimento no início de Agosto. Poderão ocorrer constrangimentos ao cumprimento do esquema vacinal recomendado para a BCG”, admite a DGS, que sublinha que “esta situação não constitui um risco para a saúde pública”.

A vacina BCG faz parte do Programa Nacional de Vacinação e é administrada logo à nascença na maternidade ou, excecionalmente, nos centros de saúde.
Assim, “as crianças que não forem vacinadas à nascença serão contactadas pelo respetivo centro de saúde quando houver novo fornecimento de BCG. Os cuidadores destas crianças podem também contactar o seu centro de saúde para obter informação sobre a vacinação”, informa o comunicado.

Aos seis anos deve ser efetuado o reforço da vacina.

Já em abril houve problemas no abastecimento aos hospitais e centros de saúde europeus desta vacina produzida em exclusivo na Dinamarca.

SAPO Saúde

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários