Detetados 30 casos de dengue no norte de Moçambique

Província de Cabo Delgado é a mais afetada
22 de abril de 2014 - 09h01



Pelo menos 30 casos de febre dengue foram detetados durante o último mês em Cabo Delgado, norte de Moçambique, segundo o diretor Nacional de Saúde, Francisco Mbofana, citado pelo diário MediaFax.



De acordo com Francisco Mbofana, até ao momento, não foram registadas mortes em consequência do surto, que as autoridades sanitárias do país garantem estar sob controlo.



O dengue é uma doença infeciosa transmitida pela picada de mosquitos da espécie "Aedes aegypti", existindo quatro subtipos de manifestações do vírus, DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4.



Os surtos de dengue, frequentes em zonas tropicais e subtropicais, costumam acontecer no verão, durante e após períodos de chuvas, sendo sintomas associados à doença febres altas, dores na cabeça, olhos e nas costas e também o aparecimento de manchas vermelhas no corpo.



Segundo o Governador da província de Cabo Delgado, Abdul Razak, as autoridades locais estão a traçar um plano de ação preventiva, tendo já sido instruídos líderes religiosos da região sobre algumas medidas, que passam por eliminar focos de acumulação de água em embalagens, pneus, vasos de plantas, garrafas, sacos plásticos, entre outros, para evitar a reprodução dos mosquitos.



As autoridades estão também a explicar as diferenças entre os métodos de reprodução dos mosquitos transmissores de malária e de dengue.



"Apesar de atuarem da mesma maneira, o mosquito da febre dengue reproduz-se em água limpa, nos reservatórios ou nos utensílios domésticos. O que provoca a malária que todos conhecemos reproduz-se em locais sujos e águas estagnadas", explicou Abdul Razak durante um encontro com líderes religiosos.



SAPO Saúde
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários